quinta-feira, 25 de novembro de 2010


Às vezes as pessoas param de viver seus momentos por medo de viver, sofrer etc. Mas poucas delas sabem que é vivendo que se aprende, é chorando que cresce, mentalmente. Pra que se preocupar com os problemas? Apenas os resolva no primeiro ato. Não se preocupe com o que acontecerá. Se for para acontecer, vai acontecer de qualquer jeito. A vida é como uma peça de teatro, só que você não aprende a viver para se dar bem e ganhar aplausos no final. Pelo contrario, vivendo é que você aprende, aprende mais que o esperado. Na vida temos altos e baixos, você chora, você sorri. Você ganha e você perde. Sempre vai ter o oposto. E nisso as pessoas se preocupam demais com o que pode acontecer. Mas é como eu digo, quem vive no passado não vive realmente, guarde suas lembranças, e não tente voltar e ficar apenas com isso na mente. Não se preocupe com o futuro, o destino é você quem faz, faça o que seu coração mandar e não siga as influencias. Assim você terá o destino que tanto merece. O destino que você sempre quis, ou não. Na vida você aprende, mas não o bastante. Você não aprende a viver, mas vive. Então não se preocupe em como viver bem, viva de acordo com seu coração, viva como se não houvesse o amanhã e aproveite. Não desperdice seu tempo com bobagens. Aliás, você não sabe o que pode acontecer amanhã mesmo. Você não aprende para viver, você vive para aprender, mas não aprende o bastante. Quem se importa? Você está vivendo mesmo.
Não venha me dizer como devo me sentir, não venha me dizer o que eu devo fazer. Sei como me sinto, sei o que eu vou fazer, não preciso de você para isso. Sentimento? Triste. Ação? Nada. Não vou fazer definitivamente nada quanto a isso. Tentar ser feliz? Não, a vida vai me trazer a felicidade que mereço. Não, eu não vou correr atrás, não mais. Sim, eu cansei, pra que dizer isso ou aquilo, você vai escutar? Não, você não vai, sei que não. No que vai mudar? Em nada. Negatividade? Que isso, fui mais positiva do que nunca, ainda sou, só não vou criar esperanças. Não, eu não vou dizer como me sinto, isso já não é o bastante para você? Pretende fazer mais alguma coisa? Não basta o que está me fazendo passar? Me fazer chorar todas as noites não está de bom tamanho? Tem certeza que deseja continuar? Ok, deixe eu me matar antes.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Escolha

apliberdade:  Se um dia tiver que escolher entre o mundo e o amor… Lembre-se. Se escolher o mundo ficará sem o amor, mas se escolher o amor com ele você conquistará o mundo.(Albert Einstein)

Se um dia tiver que escolher entre o mundo e o amor… Lembre-se. Se escolher o mundo ficará sem o amor, mas se escolher o amor com ele você conquistará o mundo.
(Albert Einstein)

as pessoas não se encontram por acaso.

Cada pessoa que passa em nossa vida, passa sozinha, é porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra! Cada pessoa que passa em nossa vida passa sozinha e não nos deixa só porque deixa um pouco de si e leva um pouquinho de nós. Essa é a mais bela responsabilidade da vida e a prova de que as pessoas não se encontram por acaso.

domingo, 24 de outubro de 2010

Seguir em frente, sabe?

Estou quebrada em mil pedaços, destruída vagarosamente, destruída aos poucos e tão rápido. Não posso me conter. Estou meio dispersa dos fatos, calada aos atos, quero por um tempo nao pensar em voce, quero por um tempo crescer.
Incrivel como as coisas nunca ocorrem de acordo como eu quero. Sempre falta algo, sempre faltará algo.. Mas eu tenho duas opções: Ou aceito, ou vou em busca de alguma coisa nao tao certa. Muitos desistem, poucos ja conseguiram, mas todos tentam.

Tudo o que eu não entendo

Hoje está frio, e foi o que bastou para eu me entupir de roupas. E eu me pergunto: Por quê? Sendo que não precisava disso tudo. Mas isto eu sei responder: É simplesmente a falta. Eu não sou uma pessoa acomodada. E se me acomodo, eu canso. Sou inquieta. E por que eu sou assim? Aí está: Eu não entendo.
E quando tudo está às mil maravilhas, e de repente, vem um infeliz e te faz sentir uma massa ambulante? Algumas pessoas têm o dom de deixar outras tristes e fazer tempestade em copo d'água. E faz isso quem quer se sentir superior, por ser de sua natureza a inferioridade. Ou seja, ela só será feliz se ver outra pessoa triste. Ilusão lamentável. E por que isso? Eu não entendo.
Às vezes estou eu indo para a escola, voltando, ou talvez dando uma volta por aí. E, nessa hora, eu não quero olhar para ninguém. Eu quero ficar na minha e só. E por que acham isso estranho? Afinal, se eu sou assim, logo eu sou estranha? Devo ser. Ou então seriam "eles" os ignorantes por não me aceitarem? Algumas pessoas não se importam e aceitam. Já as más línguas... Definitivamente, não entendo.
Mas não é só isso que é um mistério para mim. São diversas coisas, e se não houvessem-as, não teria graça. Pois é tão bom ser exagerada. Tão gostoso me sentir estranha. Inexplicável.